Docs. selecionados:

Pesquisa Avançada
Voltar aos arquivos



Info

Administração Civil de Cacheu
No âmbito dos protocolos em vigor entre a Fundação Mário Soares (FMS) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa da República da Guiné-Bissau (INEP), e na sequência da instalação, em Cacheu, do Memorial da Escravatura e do Tráfico Negreiro (iniciativa da ONGD guineense Acção para o Desenvolvimento, que contou com o apoio da FMS), foi possível, no final de 2016, proceder a uma acção de selecção e digitalização de documentação relativa aos chamados "negócios indígenas" do Fundo da Administração Civil de Cacheu, procurando-se fornecer aos investigadores e público em geral instrumentos que permitam articular a temática da escravatura com a da sua "sequência natural", a da menorização e descriminação dos autóctones enquanto mera força de trabalho a utilizar pela autoridades coevas nos seus esforços de colonização efectiva dos territórios africanos.
Nestes termos foi possível a digitalização integral das secções "B. Curadoria e Negócios Indígenas" e "M. Tribunais Indígenas" presentes neste Fundo documental, respeitando a organização inicial da documentação (ver AAVV, "Catálogo Sumário dos Fundos de Arquivos da Administração Civil de Cacheu", INEP, Bissau, 1988), e aproveitando contudo os trabalhos para efectuar necessárias operações de limpeza e re-acondicionamento, bem como para revisão e aprofundamento das descrições documentais então efectuadas pelos serviços dos Arquivos Históricos Nacionais do INEP.
A documentação agora disponibilizada encontra-se à guarda destes Arquivos e foi por si organizada (1985 - 1988) e digitalizada (Setembro de 2016 - Janeiro de 2017), detendo o INEP todos os direitos da sua utilização.

Nota biográfica/Institucional
O Fundo da Administração Civil de Cacheu é constituído pelo conjunto de documentos coloniais provenientes dos vários postos administrativos das Circunscrições Civil de Cacheu e de São Domingos. A opção pela junção da documentação produzida por estas duas circunscrições civis deve-se ao facto de, na divisão administrativa actual da República da Guiné-Bissau, a região de Cacheu englobar territorialmente as ex-Circunscrições aqui tratadas.
O Fundo encontra-se dividido em secções e sub-secções respeitando o índice de arquivo elaborado por Adelino José Macedo, chefe da Repartição Central dos Serviços de Administração Civil da então Guiné Portuguesa, em Bissau, 3 de Agosto de 1950 - publicado no Boletim Oficial n.º 31 desse ano.

Dimensão
Cerca de 25.000 imagens, organizadas em 220 unidades de instalação.

Estado de Tratamento
Integralmente tratado e digitalizado, no que respeita às secções seleccionadas para tratamento ("B. Curadoria e Negócios Indígenas" e "M. Tribunais Indígenas").