Docs. selecionados:

Pesquisa Avançada
Voltar aos arquivos



Info

02. Portugal
A 11 de Setembro de 1974 António Arnão Metello sai de Timor com destino a Lisboa, embora só a 31 de Outubro desse ano seja dada oficialmente por finda a sua comissão no Comando Territorial Independente de Timor.
Desde logo colocado no Estado-Maior General das Forças Armadas (EMGFA), assume em 28 de Outubro o cargo de representante do EMGFA no Gabinete Coordenador dos Estudos do Processo de Descolonização e, no mês seguinte, é nomeado Director-Adjunto interino do Gabinete Coordenador para a Cooperação (órgão que sucede ao referido Gabinete Coordenador dos Estudos), criado no âmbito da Presidência da República. A 18 de Dezembro desse ano, é nomeado Adjunto da Presidência e Conselheiro junto da Comissão Nacional de Descolonização. É neste âmbito que participa em algumas negociações com dignitários estrangeiros e movimentos de libertação, bem como supervisiona a criação das primeiras estruturas de cooperação portuguesa com os novos países de expressão oficial portuguesa.
Integra posteriormente (a partir de 26 de Março de 1975) os IV e V Governos Provisórios, respectivamente como Ministro da Administração Interna e vice-Primeiro-Ministro, após o que, em pleno “verão quente”, se vê envolvido nos acontecimentos do 25 de Novembro e é preso no estabelecimento prisional de Custóias. Libertado em Fevereiro de 1976, abandona a carreira militar e a vida pública pouco depois.
A organização documental aqui proposta segue, por um lado, a biografia de Arnão Metello (e a própria cronologia dos acontecimentos em Portugal para o período em questão) e, por outro, tenta reflectir a documentação presente no acervo, de diferentes origens e tipologias. De notar igualmente a presença, embora em menor número, de documentos anteriores ao 25 de Abril de 1974, englobando diferentes temáticas - pela sua pouca expressão, optou-se por agregá-los na mesma partição digital.