teste de js
Docs. selecionados:

Pesquisa Avançada
Voltar aos arquivos



Info

João do Carmo Miranda de Oliveira
O fundo João do Carmo Miranda de Oliveira, oferecido ao Arquivo Mário Soares por sua filha Maria do Carmo Oliveira, embora de pequenas dimensões, integra conjuntos documentais coerentes. Neles se contam diários, apontamentos, correspondência e outros documentos oficiais relacionados com o percurso da deportação de João do Carmo Miranda de Oliveira, decorrente da sua participação nas tentativas de golpe contra a ditadura militar de 3 e 7 de Fevereiro de 1927 e de 20 de Julho de 1928.
Estes documentos constituem uma importante fonte para o estudo do "Reviralhismo", dos quais se destaca o manuscrito "Diário de um Preso Político" e um conjunto de apontamentos que dão conta do quotidiano de Miranda de Oliveira na Cadeia do Aljube e posterior deportação para os Açores, onde passou pelas ilhas do Faial, Graciosa, Terceira e Flores, e posteriormente para Cabo Verde, na Ilha de São Nicolau e Campo de Concentração do Tarrafal.

Instituição
Fundação Mário Soares

Nota biográfica/Institucional
João do Carmo Miranda de Oliveira
Filho de João José de Oliveira e de Maria do Carmo de Miranda de Oliveira, nasceu em Barcelos.
Participou activamente em diversas tentativas de golpe contra a ditadura militar, nomeadamente nas revoltas de 3 e 7 de Fevereiro de 1927 e de 20 de Julho de 1928, de que resultaram sucessivas prisões.
Em 1929, após vários meses de detenção na Cadeia do Aljube, foi-lhe fixada residência em Ponta Delgada, nos Açores, onde chegou em 12 de Dezembro de 1929. Ainda tentou a fuga, mas foi recapturado e pouco depois enviado para Santa Cruz na Ilha da Graciosa.
Em Fevereiro de 1931 foi transferido para a Fortaleza de São Baptista, em Angra do Heroísmo, onde esteve até final do mês seguinte, sendo então transferido para a ilha das Flores. Em Maio é novamente transferido, desta vez para a Horta, na Ilha do Faial, e, no mês seguinte, embarcará no navio Pedro Gomes, com destino a Cabo Verde. Aqui passará primeiro pela prisão da Ilha de São Nicolau e, depois, pelo Campo de Concentração do Tarrafal.
Em 1933 regressa a Lisboa, a bordo do paquete Luanda.

Dimensão
Este fundo é composto por 1 pasta de arquivo, o que perfaz, aproximadamente 0.09 metros lineares.