Docs. selecionados:

Pesquisa Avançada
Voltar aos arquivos



Info

03.Maria Alice Lami Chicó


Nota biográfica/Institucional
Maria Alice Lami Tavares Chicó
Nasceu em Moçâmedes, Angola, em 13 de Janeiro de 1913. Era filha de Álvaro Palma Lami e de Carlota Peixoto de Almeida Lami.
Tendo seu pai, oficial da Marinha, sido colocado em França quando da participação de Portugal na I Guerra Mundial, Maria Alice parte para França em 1917, aí permanecendo até 1925. Ali faz os seus primeiros estudos primários e secundários. Quando regressa a Portugal conclui os estudos no Liceu Maria Amália Vaz de Carvalho, ingressando depois na Faculdade de Letras, onde se licenciou em Ciências Históricas e Filosóficas em 1939.
Dedicou-se também à música, tendo atingido no violino um alto grau de virtuosismo. De espírito livre e aberto, foi uma das fundadoras, em 1940, da Associação Feminina Portuguesa para a Paz, instituição através da qual, sob a direcção de Bento de Jesus Caraça, inicia um programa de auxílio aos prisioneiros dos campos de internamento do sul de França e da Argélia.
Em 1942 é nomeada bibliotecária do Convento de Mafra e, no ano seguinte, casa com Mário Tavares Chicó, de quem tem dois filhos, Henrique e Sílvia.
A sua actividade irá desenvolver-se também como professora do ensino particular. Será ainda membro efectivo da ICA e da APOM, participando nos congressos destas instituições em vários países da Europa e da América.
Após ter enviuvado, em 1966, é colocada no museu da Fundação Calouste Gulbenkian, participando na elaboração dos primeiros catálogos do museu. Em 1973 será admitida como conservadora da Casa de Bragança, ficando a seu cargo o Paço Ducal de Vila Viçosa.
Em 1978 é nomeada directora do Museu Regional de Évora, onde permanece até 1983. Neste contexto, desenvolve inúmeras acções de animação, essencialmente viradas para os alunos das escolas primárias e secundárias. A sua paixão pelo Alentejo fá-la permanecer em Évora após a aposentação, tendo ainda exercido o cargo de assessora de cultura da Câmara Municipal.
Vive os últimos anos em Lisboa, falecendo em 2002.